By Zygmunt Bauman

A modernidade líquida – um mundo repleto de sinais confusos, propenso a mudar com rapidez e de forma imprevisível – em que vivemos traz consigo uma misteriosa fragilidade dos laços humanos, um amor líquido. Zygmunt Bauman, um dos mais originais e perspicazes sociólogos em atividade, investiga nesse livro de que forma nossas relações tornam-se cada vez mais flexíveis gerando níveis de insegurança sempre maiores. A prioridade a relacionamentos em redes as quais podem ser tecidas ou desmanchadas com igual facilidade – e freqüentemente sem que isso envolva nenhum contato além do digital –, faz com que não saibamos mais manter laços a longo prazo. Mais que uma mera e triste constatação, esse livro é um alerta: não apenas as relações amorosas e os vínculos familiares são afetados, mas também a nossa capacidade de tratar um estranho com humanidade é prejudicada. Como exemplo, o autor examina a crise na atual política imigratória de diversos países da União Européia e a forma como a sociedade tende a creditar seus medos, sempre crescentes, a estrangeiros e refugiados. Com sua traditional percepção fina e apurada, Bauman busca esclarecer, registrar e apreender de que forma o homem sem vínculos — figura vital dos tempos modernos — se conecta.

Show description

Read or Download Amor Líquido PDF

Similar no-ficcion books

La Ruta Antigua de Los Hombres Perversos

L. a. RUTA ANTIGUA DE LOS HOMBRES PERVERSOS

Additional info for Amor Líquido

Sample text

Nada de circuito fechado de televisão para examinar detidamente os intrusos e distinguir os gatunos dos visitantes de boa-fé. Verificar a compatibilidade dos signos (como nos comerciais televisivos de uma marca de telefones celulares) pode resolver o problema. Dizer “desejo” talvez seja demais. É como num shopping: os consumidores hoje não compram para satisfazer um desejo, como observou Harvie Ferguson — compram por impulso. Semear, cultivar e alimentar o desejo leva tempo (um tempo insuportavelmente prolongado para os padrões de uma cultura que tem pavor em postergar, preferindo a “satisfação instantânea”).

A agitação dos ratos de Miller e Dollard resultava frequentemente na paralisia da ação. A incapacidade de escolher entre atração e repulsão, entre esperanças e temores, redundava na incapacidade de agir. De modo diferente dos ratos, os seres humanos que se veem em tais circunstâncias podem pedir ajuda a especialistas que oferecem seus préstimos em troca de honorários. O que esperam ouvir deles é algo como a solução do problema da quadratura do círculo: comer o bolo e ao mesmo tempo conservá-lo; desfrutar das doces delícias de um relacionamento evitando, simultaneamente, seus momentos mais amargos e penosos; forçar uma relação a permitir sem desautorizar, possibilitar sem invalidar, satisfazer sem oprimir… Os especialistas estão prontos a condescender, confiantes em que a procura por suas recomendações será infinita, uma vez que nada que digam poderá tornar um círculo não circular, e portanto passível de ser transformado num quadrado… Suas recomendações são copiosas, embora geralmente se resumam a pouco mais do que elevar a prática comum ao nível do conhecimento comum, e daí ao status de teoria autorizada e erudita.

O tráfego que sustenta todo o prazer. Mantenha o bolso livre e preparado. Logo vai precisar pôr alguma coisa nele e — cruze os dedos — você vai conseguir… A seção “Espírito dos relacionamentos” do Guardian Weekend vale ser lida toda semana, mas é melhor ainda ler várias edições de uma vez. A cada semana ela oferece conselhos sobre como proceder diante de um “problema” que, cedo ou tarde, a maioria dos homens e mulheres (principalmente leitores do Guardian) deve — mais propriamente espera — enfrentar.

Download PDF sample

Rated 4.89 of 5 – based on 14 votes